LIV na prática: como o programa contribui para ampliar a comunicação entre escolas e famílias

10 de agosto de 2020

Desde que iniciou uma parceria com o Laboratório Inteligência de Vida (LIV), a Escola Palácio Verde, na cidade do Rio de Janeiro, tem na educação socioemocional um de seus grandes pilares. A escola é uma das mais de 350 instituições parceiras que tem como objetivo de desenvolver a inteligência emocional e as habilidades socioemocionais junto às comunidades escolares, abrangendo educadores, estudantes e suas famílias. 

Embora cada parceria seja única, possibilitando um olhar apurado para as distintas realidades do cenário nacional, muitas escolas relatam aspectos semelhantes no que diz respeito ao pontos positivos do programa no diálogo com as famílias, fator que contribuiu para ampliar a comunicação dos educadores com os responsáveis. 

Escola Palácio Verde

Erika Dantas, diretora pedagógica da Escola Palácio Verde, no Rio de Janeiro, conta, por exemplo, que o programa vem ajudando na interlocução com as famílias e oferece subsídio para o diálogo com os responsáveis. “Além de ouvir os alunos, nós temos um papel de também ouvir as famílias e aplicar o LIV com elas. Faz uma diferença grande quando eles são ouvidos, pois isso pode mudar a autoestima de uma pessoa. Para nós, é muito importante dar perspectiva para os alunos e suas famílias, mostrando que eles podem realizar muito mais na vida”, destaca.

 

A mais de 1.100 quilômetros dali, no Colégio Paulo Freire, em São José, Santa Catarina, o incentivo do programa na ampliação do diálogo entre escola e famílias também tem ganhado destaque. Segundo o diretor pedagógico Marcos Cunico, desde que começou a parceria com o programa em 2019, a escola vem notando mudanças positivas no diálogo com os pais e mães de alunos:

“Recebemos depoimentos de pais que trazem para nós a importância do projeto LIV na vida de seus filhos. Muitos mandam recados para a coordenação e professores falando o quanto tem isso ajudado na relação em casa, outros contam que há mais entendimento com os filhos, por exemplo. Notamos também que as dinâmicas que os alunos vivenciam nas aulas são levadas para casa”, conta o educador.

 

Escolas atentas às necessidades de cada família

De acordo com Marcos, o atendimento diário junto às famílias também foi enriquecido com a ajuda dos materiais criados pela equipe do LIV. “Conhecemos o programa quando estávamos passando por mudanças em nosso projeto pedagógico e notamos que nenhuma outra solução socioemocional disponível respondia tanto às nossas questões”, afirma.  

Segundo o diretor pedagógico, logo no início, o programa foi uma grande temática da escola e os pais demonstraram bastante interesse na abordagem. “No segundo semestre do ano letivo, por exemplo, os alunos dos 5ºs Anos fazem um processo de transição para os 6ºs Anos. Eles participam de atividades para conhecer um pouco do que encontrarão nos Anos Finais do Ensino Fundamental, e o LIV é tido como uma grande novidade. E não tem como isso não contagiar todo o colégio”. 

Para Erika Dantas, o programa contribui para levar mensagens às famílias de uma nova perspectiva. “Eles já tinham muito acesso e participação em nossa escola, mas percebemos que, quando os estudantes participam das aulas de LIV, eles acabam mudando suas próprias casas, conscientizando as famílias sobre questões importantes e isso muda a maneira como a família enxerga a escola”, exemplifica.

 

Encontro anual com famílias

Além de fazer parte dos diálogos com as famílias no dia a dia, o LIV também vem ganhando protagonismo nos encontros anuais que as escolas realizam para as comunidades. Em 2019, por exemplo, durante a FECIC, Feira Científica e Cultural do Colégio Paulo Freire, os estudantes do Ensino Fundamental 2 puderam inserir em seus projetos os chamados “hábitos do LIV” (clique aqui para saber mais), o que ajudou a proporcionar um debate pautado nos aspectos socioemocionais de cada projeto apresentado durante o encontro.    

“Um grupo do 9º ano, por exemplo, fez um projeto de História analisando os aspectos socioemocionais e de saúde mental que podem ter impactado as vítimas do acidente nuclear de Chernobyl. Quem participou da feira pode conhecer, além da questão histórica, um debate encabeçado pelos alunos sobre os aspectos socioemocionais envolvidos no fato. Outro exemplo foi o grupo do 7º ano, que falou sobre as doenças transmitidas pelo mosquito Aedes Aegypti, como dengue, zika e chikungunya, e sobre questões que perpassam esse tema, como a responsabilidade de cada pessoa para com o próximo”, relembra o diretor pedagógico do colégio.

 

Colégio Paulo Freire

Na Escola Palácio Verde, temáticas como essas fazem da rotina e também dos grandes eventos realizados para a comunidade. De acordo com a diretora pedagógica, os pais passaram a participar mais dos eventos nos últimos anos, tanto com ideias de temas quanto na concepção dos projetos expostos pelas turmas. “São momentos que usamos para falar sobre as necessidades da comunidade, sobre a importância de refletir o ambiente em que eles vivem. Em nossa escola, a família é fundamental, as mães e os pais participam, opinam, eles nãos são meros expectadores”, conclui.

Clique aqui para levar o desenvolvimento das habilidades socioemocional para sua escola!

Assine nossa news

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentários
Mauro Barbosa

Neste tempo em que o Mundo vive um turbilhão de transformações , e a educação não ficou fora . A ESCOLA como agente Transformador de Vidas entra em cena, para mais uma vez fazer a total diferença na vida de nossas crianças e adolescentes . Com o apoio do L.I.V. ( Laboratório Inteligência de Vida ) temos trabalhado o Sócio-emocional de nossos alunos, assim tornando está jornada neste momento atual, um momento de reflexão de todos nossos sentimentos. Mauro Barbosa

Erika Fatima Dantas

Ter a oportunidade de ser parceiro e desenvolver o Projeto LIV em nossa escola é gratificante e motivador pois sabemos que é através do desenvolvimento das habilidades socioemocionais que a transformação é possível. Acreditamos que juntos fazemos a diferença na Educação. Obrigada LIV

Carolina

Ótimo conteúdo. Obrigada, LIV!