Como o LIV atua lado a lado com as escolas parceiras

Como o LIV dá suporte às escolas parceiras?

30 de março de 2022

Presente em mais de 500 escolas no Brasil, o Laboratório Inteligência de Vida se orgulha de ter um atendimento personalizado que atende as necessidades de cada comunidade escolar. Saiba como esse cuidado acontece desde os primeiros momentos de contato com professores e gestores.

***

De acordo com Roberta Gama, coordenadora do programa LIV, o atendimento do LIV inclui uma série de momentos de interação, seja presencial ou virtual, e possibilita à escola conhecer e vivenciar o programa antes de se tornar uma parceira. Tudo isso sempre acompanhado de uma equipe de especialistas que esclarecem todas as dúvidas e ajudam a planejar a implantação do programa. 

Em entrevista ao Blog do LIV, Roberta contou como a equipe atua em diferentes frentes para construir com as escolas um pilar socioemocional que contribui com a comunidade como um todo. 

Confira a entrevista completa e descubra como o programa LIV cuida de suas escolas parceiras:

6 perguntas sobre como o programa de educação socioemocional LIV atua lado a lado com seus parceiros:

  • Qual o suporte do LIV para as escolas parceiras, considerando desde o momento inicial até os momentos com a parceria já estabelecida?

Roberta Gama – “Eu me sinto muito orgulhosa quando eu falo de todo o processo de parceria do LIV com as nossas escolas. A gente tem uma equipe comercial que, ao visitar a escola, faz questão de sanar todas as dúvidas e fazer apresentações com o nosso time pedagógico. Em alguns casos, até oficinas, para que a escola de fato saiba que está fazendo a escolha do programa socioemocional certo, como pilar de parceria para essa escola.

A gente continua cuidando dessa escola a partir da aquisição do LIV e vai para o setor de relacionamento. Nesse momento, a gente só aumenta esse cuidado, fazendo acompanhamentos constantes com a nossa equipe pedagógica e a da escola, dando todo suporte a partir de um time de cuidados que atende essa instituição e todo o seu corpo escolar. (…) A gente tem um olhar de sensibilização para todos os colaboradores dessa comunidade e, é óbvio, um cuidado muito especial dentro de sala de aula com nossos alunos e também com suas famílias”.

  • Como acontece a implantação do programa na escola?

Roberta Gama – “A implantação certamente é um dos principais momentos de troca entre o pedagógico do LIV e o pedagógico da escola. É nesse momento em que a gente começa a plantar a cultura do socioemocional com essa nova escola parceira.

Mas, como fazer isso para que todos entendam? No LIV, a gente segmenta a implantação. Existe um momento de sensibilização com todos os colaboradores da escola, no qual a gente fala com o diretor, coordenadores, professores que dão ou não aula de LIV, com os inspetores, com o porteiro, com toda essa comunidade que está presente no dia a dia desse aluno, na vida da escola.

Um outro momento muito importante é quando a gente capacita os professores que vão dar aula de LIV para se apropriarem de todo o material físico, que é muito importante para a troca no dia a dia. A gente trabalha com eles, faz GTs, que são grupos de trabalhos específicos sobre segmentos, e um acompanhamento constante posterior a essa implantação. 

E a gente não pode falar de implantação sem comunicar às famílias sobre um novo diferencial da escola. Essa implantação também tem um momento voltado para comunicar à família que diferencial é esse na grade curricular do filho e que a escola o escolheu para compor essa nova grade curricular olhando também para o socioemocional.

Aqui no LIV a gente trabalha implantação por segmentos escolares, sempre com foco em todos os colaboradores e todos os professores de LIV, e em toda a família e a escola. Quando a gente fala nesse momento tão importante da implantação, também fala de apropriar esses professores que vão dar aula de LIV a utilizarem todos as ferramentas do programa, que vão além dos materiais físicos.

Por exemplo, as músicas que a gente apresenta dentro da Educação Infantil  e  também séries, vídeos e uma diversidade de materiais e dinâmicas que também são apresentadas nesse momento para esses professores que vão trabalhar com o LIV ao longo do ano”.

  • Que tipo de conteúdos são passados para as escolas parceiras nessa etapa?

Roberta Gama – “Durante esse momento de troca riquíssima entre a equipe pedagógica do LIV e a equipe pedagógica da escola, a gente olha bastante para o material do professor. Esse material o acompanha o ano inteiro, traz aula a aula, sugestões, objetivos e até a duração de cada atividade. Ele é uma ferramenta que auxilia o professor no bom desempenho dessas aulas semanais. 

Para além desse material físico, durante esse momento de troca, a gente aborda a acolhida do aluno, a gente fala sobre o respeitar, sobre não existir sentimentos bons ou ruins

  • Como é o apoio do LIV ao longo da parceria com as escolas e os professores?

Roberta Gama – “O LIV gosta de parcerias contínuas e sólidas. Para isso, a gente entende que necessitamos dar a essas escolas parceiras um apoio contínuo. Cada escola tem sua personalidade. Cada escola tem sua necessidade. Para a gente atender cada uma delas, temos um time muito robusto de diversas áreas.

Quando um dos nossos parceiros tem uma dúvida de marketing, por exemplo, ele traz essa dúvida até o consultor de relacionamento. A gente demanda isso para o nosso time de marketing e, assim que a gente obtém uma resposta, devolvemos para a escola parceira.

A gente segue o mesmo fluxo com as demais áreas aqui dentro do LIV, seja marketing, faturamento, logística ou pedagógico. E, é claro, que o pedagógico é onde a gente tem mais interação. As escolas trazem as dúvidas, a gente compreende e entrega a resposta o quanto antes. As escolas também trazem boas práticas, o que é riquíssimo para a gente trocar entre todas as escolas que atendemos pelo Brasil”.

  • Que tipo de atividades o LIV oferece às escolas parceiras? 

Roberta Gama – “A gente dentro do LIV gosta muito de variedade. Gostamos de oferecer as mais diversas atividades para os nossos parceiros. Aqui dentro do LIV conseguimos fazer trocas durante reuniões virtuais, reuniões presenciais, palestras também virtuais e presenciais. A gente sempre está presente em feiras de educação e temos dentro do LIV o maior congresso socioemocional da América Latina. Entendemos que precisamos estar em todos os lugares para agradar os nossos parceiros”.

  • Quais os diferenciais do LIV nesse âmbito do atendimento às escolas?

Roberta Gama – “Diferenciais o LIV tem muitos. A gente fala, por exemplo, de músicas autorais na Educação Infantil e passa até por séries exclusivas nos anos finais do Ensino Fundamental, tudo para desenvolver o socioemocional dos nossos alunos. Quando a gente fala de atendimento às nossas escolas, eu acho que a gente vai além de auxiliar a equipe pedagógica, além de só entender as necessidades de cada uma delas. 

Hoje, fazemos questão de saber onde podemos contribuir para o crescimento desse parceiro. Até onde a gente pode acrescentar para fazê-los chegar no seu objetivo principal, seja ele qual for. Quando, dentro do atendimento do LIV, passamos a querer o sucesso do cliente, esse se torna o maior diferencial de atendimento”.

***

O LIV acredita que promover o autoconhecimento e desenvolver habilidades como comunicação assertiva, confiança e empatia de quem administra e de quem está na linha de frente do ensino também pode melhorar a gestão escolar. E foi pensando em oferecer caminhos para ajudar os gestores a refletirem sobre essas questões que desenvolvemos um e-book exclusivo para gestores. Baixe agora esse conteúdo inédito e saiba mais!

***

O LIV – Laboratório Inteligência de Vida é o programa de educação socioemocional presente em escolas de todo o Brasil, criando espaços de fala e escuta para ampliar a compreensão de si, do outro e do mundo.

Assine nossa news

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *