3 hábitos para promover a proatividade

3 hábitos para promover a proatividade #SELday

17 de março de 2021

Quer saber como se tornar mais proativo? E incentivar crianças e adolescentes a serem mais proativos? Selecionamos três exemplos de hábitos trabalhados no LIV para mostrar como isso é possível.

***

Na primeira década do nosso século, a palavra proatividade tornou-se uma moda, especialmente no ambiente corporativo. O termo passou a ser colocado nos currículos e aparecia no topo das listas de pré-requisitos em processos seletivos. Embora bastante comentado, também era pouco compreendido.

Hoje, entendemos a proatividade como uma habilidade socioemocional essencial para as relações em sociedade e sabemos que seu impacto ultrapassa o ambiente corporativo ou escolar. Contudo, incentivá-la entre crianças e adolescentes exige mais do que explicitar uma definição da palavra: é necessário dar significado ao conceito e possibilitar sua vivência em dinâmicas e atividades coletivas.

Por isso, no programa LIV voltado para a Educação Básica, essa habilidade socioemocional é incorporada às atividades das escolas parceiras, especialmente a partir dos Anos Finais do Ensino Fundamental. Nessa fase, que contempla alunos pré-adolescentes, o currículo do programa se baseia no ensino de seis habilidades: a proatividade e também o pensamento crítico, a perseverança, a comunicação, a colaboração e a criatividade. 

Para facilitar o entendimento dessas habilidades, utilizamos o conceito de hábito. A ideia é que, dada uma situação, os alunos criem o hábito de agir de modo que demonstre suas habilidades. 

As habilidades socioemocionais e os hábitos

De acordo com o autor estadunidense Charles Duhigg, “alguns hábitos têm o poder de iniciar uma reação em cadeia, mudando outros hábitos conforme eles avançam através de uma organização. Ou seja, alguns hábitos são mais importantes que outros na reformulação de empresas e vidas. Estes são os ‘hábitos angulares’ e eles podem influenciar o modo como as pessoas trabalham, comem, se divertem, vivem, gastam e se comunicam. Os hábitos angulares dão início a um processo que, ao longo do tempo, transforma tudo”.

Nessa perspectiva, cada habilidade proposta no programa LIV foi associada a três hábitos centrais, que ganharam um nome metafórico para facilitar seu entendimento. Esses hábitos são pensados como um processo para desenvolver uma determinada habilidade, abrangendo o entendimento, a reflexão e a ação.

A seguir, você pode entender melhor esses conceitos com exemplos sobre como os hábitos são aplicados à habilidade socioemocional proatividade:

Habilidades socioemocionais: incentivando a proatividade em 3 hábitos

  • Hábito do protagonista 

Mostrar-se protagonista é um dos hábitos que incentivam a proatividade. Nesse sentido, ser protagonista significa entender que posso agir antes mesmo que algo me seja solicitado. Uma das maneiras de desenvolver esse hábito é incentivar as crianças e os adolescentes a pensarem em si próprios como agentes de mudança. 

Nas escolas parceiras, por exemplo, estimulamos os professores a incluir durante as aulas de LIV narrativas que possam inspirar a turma a partir de exemplos reais de proatividade e perseverança. Uma delas é o relato da jovem paquistanesa Malala, que lutou pelo seu direito à educação e tornou-se uma das vozes ativas da juventude no mundo, tendo ganhado o prêmio Nobel da Paz. 

Após conhecer o relato, os alunos são incentivados a colocar em prática o hábito do protagonista, participando de atividades que estimulam a pensar sobre quais mensagens eles gostariam de levar adiante e sobre as ideias que poderiam tornar melhor o lugar onde vivem, por exemplo. 

Outra maneira de dar espaço para que as crianças e os adolescentes desenvolvam seu protagonismo é convidando-os a estar atentos aos problemas dos outros. E não apenas para julgá-los, mas sim para contribuir com soluções viáveis. 

Nas aulas de LIV, por exemplo, essa questão é inserida em dinâmicas nas quais os alunos compartilham entre si soluções para um determinado problema, que varia de escola para escola. A ideia é entender que, ao perceber um problema existente, todos podem agir, por conta própria ou coletivamente, para encontrar uma solução. 

  • Hábito do capitão

O “hábito do capitão” é um nome metafórico para falar sobre a importância de agir com proatividade considerando o impacto de cada ação tomada em nossa vida, mesmo quando nem tudo está sob nosso controle.

Desenvolver esse hábito é um dos objetivos do programa LIV. Nesse sentido, criamos atividades e dinâmicas que levam os alunos a refletir sobre as possíveis consequências de seus atos para si e para outras pessoas.

Em uma sequência de atividades para o 6º ano do Ensino Fundamental, por exemplo, a turma é convidada a pensar sobre o impacto de suas ações a partir de relatos de casos reais envolvendo o bullying*. Além de conhecer relatos selecionados pelos professores, eles buscam depoimentos de pessoas próximas, fazendo entrevistas que servem de ponto de partida para sua reflexão.

*É importante pontuar que esse tema não aparece apenas nessa aula de LIV. O bullying é um assunto amplo, que permeia diversas nuances e exige debate mais profundo!

  • Hábito do primeiro passo

Curiosamente, dar o primeiro passo não é o primeiro hábito desta lista sobre como promover a proatividade. Isso porque entendemos que para uma pessoa dar o primeiro passo é preciso, antes, entender-se como protagonista e refletir sobre as ações possíveis em cada situação. E se desejamos vislumbrar essa habilidade nos jovens e que eles sejam protagonistas de seus projetos, é preciso também oferecer suporte e incentivo. 

Nesse sentido, concluímos a lista dando continuidade ao exemplo anterior:

Imagine se, além de refletir sobre situações de bullying, os estudantes pudessem colocar em prática suas próprias ideias para o enfrentamento do problema na escola? É exatamente essa proposta deste hábito, ou seja, levá-los à ação.

Afinal, quando proporcionarmos espaço e situações nas quais as crianças e os adolescentes podem exercitar sua autoconfiança e agir com protagonismo, eles podem, de fato, desenvolver conscientemente sua proatividade. 

***

O LIV – Laboratório Inteligência de Vida é um programa de educação socioemocional presente em mais de 350 escolas em todo o Brasil, criando espaços de fala e escuta para ampliar a compreensão de si, dos outros e do mundo.

***

Quer saber mais sobre os benefícios da educação socioemocional?
Como pioneiro do movimento SEL Day no Brasil, o LIV resolveu inovar mais uma vez e trazer um kit completo para você desenvolver habilidades de vida! Clique aqui e acesse o nosso Kit LIV: socioemocional para todos!

***

Quer conhecer outros conteúdos do LIV sobre habilidades socioemocionais? Confira:

Assine nossa news

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentários
Karina

Excelente suporte para transformar atitudes e autonomia aos jovens e crianças perante as diversidades.